Estamos em novo endereço:
www.monolitospost.com

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

AS CONTRADIÇÕES DO SENADOR INÁCIO ARRUDA


Eis artigo do professor e sociólogo André Haguette, que foi veiculado no O POVO neste fim de semana. André avalia a postura do senador Inácio Arruda (PCdB) no episódio relacionado a tantos escândalos contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Confira:

No dia 7 de julho passado, neste mesmo espaço, Inácio Arruda, senador pelo PCdoB-CE, publicou um artigo com o objetivo de demonstrar que defender o Senador Sarney – como ele faz - é ser de esquerda, enquanto que propor sua saída como fazem “o centro conservador do senado e sua mídia golpista” é tumultuar o processo político progressista em curso. Isto é, defender Sarney que apóia Lula é ser de esquerda; denunciar as ilegalidades do sempre oligarca Sarney é fazer o jogo da direita! Quer dizer ainda que, para Inácio, à esquerda pouco importa a ilegalidade, o clientelismo, o nepotismo, o fisiologismo, o uso familiar dos bens públicos, as trocas de favores, os interesses pessoais; a esquerda não tem princípios! Nos anos 80, Inácio e o PCdB podiam gritar “fora Sarney”, hoje não podem já que Sarney faz o jogo da governabilidade do governo progressista de Lula. Quando Sarney e seu clã praticavam os mesmos atos que praticam hoje, mas estavam do lado dos militares, do Collor, do FHC, eles deviam ser repudiados e condenados! Hoje, esses mesmos atos não são condenáveis já que Sarney e seu clã apóiam o processo político conduzido por Lula e o PCdoB. Que dialética perversa, utilitarista e sem ética é essa! Ser de esquerda é, portanto, para Inácio, um rótulo, não uma linha de conduta, não princípios, não uma ideologia; somente interesses pessoais e/ou partidários travestidos de interesses do povo!

Inácio Arruda faz uma análise do governo Lula. “O advento do governo Lula, a partir de 2003, decorreu de uma profunda insatisfação popular com a velha política”. Hum! Quer dizer que o governo Lula não pratica mais essa “velha política”, nem com Sarney, Renan Calheiros e os aloprados, por exemplo? Nosso senador (uma vez) comunista, hoje Sarneyista para o bem do povo, continua: “Lula colocou no centro do poder forças mais avançadas … e ampliou, tanto no executivo quanto nos parlamentos, os espaços progressistas, conseguindo com isso melhorar até mesmo o perfil das instituições conservadoras”. Ah bom, com Renan Calheiros e José Sarney como presidentes do Senado, o Lula conseguiu melhorar a velha política do Congresso!? Não sou o único a duvidar desta proeza do Lula. O senador Tião Viana (PT-AC) assim define essa nova política progressista da era lulista: “O mensalão substituiu os projetos na agenda da Casa. Daí em diante perdemos a conexão com os interesses do cidadão. O Senado está em chamas. O governo controla a Câmara atendendo aos pedidos dos deputados com emendas parlamentares e com nomeações para cargos no Executivo. Lula nada fez para evitar a desconstrução e a perda de autoridade moral do Congresso. Os partidos estão mais fracos e deteriorados do que antes de sua posse. E é papel do chefe do estado fazer com que as instituições como o Parlamente sejam vigorosas. O PMDB é a essência do fisiologismo…”.

Para Inácio, Sarney como Presidente da República era um oligarca da velha política; Sarney com Lula é o artesão de uma nova política progressista! Isto é, para Inácio, as pessoas e as coisas não têm densidade própria; tudo depende do senhor a quem elas servem. Assim não há crimes, não há imoralidade, não há perversão; só há interesses justificando meios. Tudo não passa de rótulos e os rótulos são intercambiáveis de acordo com os interesses do momento. Não há Estado de Direito; há somente governabilidade momentânea.

Penso diferentemente; penso que mesmo em política há uma responsabilidade ética embora se deva fazer alianças programáticas. Justamente por serem programáticas, essas alianças não podem transigir com o direito, a moral e a decência sem vender a alma.

ANDRÉ HAGUETTE Sociólogo

haguette@superig.com.br


Fonte: Blog do Eliomar

7 comentários:

  1. É realmente uma pena um Senador que um já dei meu voto venha se prestar a um papel desses diante do caos político que vivemos. Nunca votei por ideologia partidária, pois acho que no Brasil isso deixou de existir faz muito tempo, votei e voto nas pessoas que acredito serem a melhores opções para governar mas infelizmente isso está ficando cada dia mais difícil de encontrar, infelizmente o Sen. Inácio Arruda foi mais um que me decepcionou e que, com certeza, não terá mais meu voto nem minha simpatia. Quando você pensa que chegou ao fundo do poço descobre que o negoçio é mais embaixo ainda.

    ResponderExcluir
  2. Eu Também votei no inácio arruda pro senado, mas votei naquele cidadão que foi pres da federação das favelas, que bradava contra os poderosos, que infinitas vezes brigou contra as ideias de sarney.
    E mais em outra epoca estava empunhando uma bandeira contra tudo isso que acontece no senado atualmente.
    Para se chegar e manter-se no poder as pessoas fazem de tudo, que decepção Inácio Arruda, todo o seu passado jogado na lata do lixo.

    ResponderExcluir
  3. É realmente muito triste quando vemos as pessoas em quem acreditamos, trocando sua história por poder. O Senador Inácio Arruda parece ter se deslumbrado. Espero que ele não se arrependa, pois quando for deixado de lado pelos que hoje o apóiam, talvez seja renegado pelo povo também.

    ResponderExcluir
  4. CARLOS MORENO NETO4 de agosto de 2009 13:16

    Pilantra deslavado esse Inácio Arruda... Aliás, pilantras deslavados existem pra dar e vender no Partido dos Trabalhadores e aliados históricos adjacentes. Me dá nojo olhar para falsos moralistas como Artur Bruno, Mercadante, Suplicy, Pimentel, Guimarães e tantos outros teatrólogos da moralidade que no fundo não passam de corruptos travestidos de promissores cordeiros da moralidade... Nunca me enganei a respeito dos supracitados esquerdistas de ontem e direitistas de hj, e que péssimos direitistas!!!

    ResponderExcluir
  5. INÁCIO ARRUDA NUNCA ME ENGANOU, DESDE AQUELE INFELIZ EPISÓDIO EM QUE NA CAMPANHA PARA GOVERNO DO CEARÁ LEVOU AO AR EM SEU PROGRAMA PARTIDÁRIO NO HORÁRIO GRATUITO, UMA DENÚNCIA DE QUE O ENTÃO CANDIDATO A REELEIÇÃO TASSO JEREISSATI PEGOU DINHEIRO EMPRESTADO AO BNB PARA A SUA EMPRESA COCA-COLA E QUE NÃO TINHA PAGO O EMPRÉSTIMO E COM ISSO DADO PREJUÍZO A UM BANCO PÚBLICO DE FOMENTO A PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO REGIONAIS, TASSO POR SUA VEZ NÃO SÓ CONSEGUIU PROVAR A MENTIRA COM TODOS OS COMPROVANTES DAS PARCELAS DO EMPRÉSTIMO PAGAS, COMO INCLUSIVE GANHOU DIREITO DE RESPOSTA NA PROPAGANDA NO HORÁRIO DE INÁCIO, MOSTROU-SE NA TELINHA OS VÁRIOS COMPROVANTES E SUAS RESPECTIVAS AUTENTICAÇÕES COMPROVANDO ASSIM SEM NENHUMA DÚVIDA A GRANDE FARSA MONTADA POR ESSE FALSO REPRESENTANTE DAS CAMADAS POBRES CHAMADO DE INÁCIO ARRUDA QUE CAIU DE PARAQUEDAS NO SENADO POR CIRCUNSTÂNCIAS DO DESTINO. TODO AQUELE DISCURSO MORALISTA E FANTASIOSO CAIU POR TERRA, LULLA, INÁCIO E CIA, VIVIAM EM SUAS BADERNAS GREVISTAS CHAMANDO SARNEY DE LADRÃO E HOJE O DEFEDEM SEM O MENOR CONSTRANGIMENTO, NA MAIOR CARA DE PAU, APOSTANDO NA MEMÓRIA CURTA DOS ELEITORES, É, ESPERO QUE O POVO ACORDE E VEJA QUE PILANTRAS COMO ESSES A BOA POLÍTICA E A POPULAÇÃO DISPENSA.

    ResponderExcluir
  6. sobre contradições gostaria de falar algumas coisas até mais ridiculas do que esta, vejamos quem não se lembra quando o doutor mesquita candidato a prefeito em quixadá e os baquit e os carneiros chamavam de ladrõa e hoje não estão todos juntos, inclusive o osmar baquit foi vice do doutor mesquita, quando o tasso foi candidato a governador pela primeira vez o senhor aziz então prefeito chamou tasso de viado e apoiou o candidato derrotado adauto bezerra,ilario fazia oposição ao overno tasso depois foi eleito prefeito em quixadá com o apoio do tasso do psdb, aziz novamente apoia o candidato dos coroneis contra ciro, peia novamente, depois osmar é eleito deputado pelo ptb e se filia ao psdb e passa ser chamado de pitibul do tasso, e então todos passaram a comer na mesma panela, everardinho quero parabenizar por esse espaço, mas também vamos lutar por coisas serias vamos pedir a apuração do caso do rapaz do campo novo que foi assassinado e até não apareceu os criminosos, a pistolagem age solta em nossa terra, vamos utilizar estye espaço de forma politica sim, mas consciente, vamos cobrar apuração pelo o ministério publico de tudo isso que esta acontecendo, convoque a sociedade vamos fazer um manifesto, vamos cobrar ações dos orgãos competentes,vamoscobrar o reinicio das obras do sanear, mas com fiscalizações para que não venha ocorrer novamente os estragos que fizeram em nossas ruas

    ResponderExcluir
  7. Ogrande problema no caso do Sen. Inácio e que o partido dele foi criado e cresceu sob a bandeira de combater esse tipo negociata dentre outras coisas que o povo estava cansado da época dos coronéis e não podia fazer nada, o partido do senador, dentre outros, cresceram com essa bandeira conseguiram apoio popular e agora traen seus eleitores. Eu votei no Sen. Inácio por achá-lo um homem de "história" e não de "estória". Vamos ser coerentes pelo amor de Deus.

    ResponderExcluir