Estamos em novo endereço:
www.monolitospost.com

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

VEJA A PROGRAMAÇÃO DAS FESTAS DE FINAL DE ANO NA REGIÃO

No sertão central do Ceará haverá festas de réveillon para todos os gostos, do forró, do sertanejo, do reggae e até para os evangélicos.

No próximo sábado, dia 31, a cidade de Quixeramobim terá como atração principal a banda de forró Bota Pra Moer e João Bandeira Júnior. Já no município de Boa Viagem a festa será comandada pela banda Noda de Cajú. Essas serão realizadas em praças públicas.

Existem, também, os eventos particulares, no restaurante Pé de Serra, em Quixadá, um evento temático, dedicado para os evangélicos, em um dos melhores restaurantes da região.

No hotel Pedra dos Ventos, que já realiza o seu tradicional réveillon há muito tempo, o tema da festa será o sertanejo, com a participação do Cover de Zezé di Camargo.

Confira as principais festas do sertão central:



Quixeramobim

Dia 31 – Forró Bota Pra Moer, João Bandeira Junior e John Robson e Banda

Local: Praça Pública



Boa Viagem

Dia 31 – Forró Noda de Cajú e Forró Viagem

Local: Praça Pública



Choró

Dia 31 – Banda Amor Cearense e Paixão Forrozeira

Local: Praça Pública



Quixadá

Dia 31 – Banda Malafaya, Boneca Cobiçada e Monomotor

Local: Praça Pública



Pedra dos Ventos Resort (Quixadá)

Dia 31 – Zezé di Camargo Cover e Dj Jacaré

Local: Juatama



AABB de Quixadá

Dia 31 – Rômulo SantaRai e Banda Q

Local: Av. Juscelino Kubistchek



Restaurante Pé de Serra (Quixadá)

Dia 31 – Atrações Gospel

Local: Estrada do Algodão

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

QUIXADÁ, O TRANSPORTE ESCOLAR E A FALTA DE PRESTÍGIO POLÍTICO

Belo trabalho do nobre senador Jose Pimentel, do PT, sendo o porta-voz onde afirma que designou verbas para a aquisição de transporte escolar para vários municípios do Ceará.

Para que possamos ter uma idéia, segundo o senador, serão quase 20 milhões de reais para as prefeituras cearenses. No Sertão Central as seguintes cidades: Madalena, Choró, Milhã, Pedra Branca e Senador Pompeu receberão, juntas, o valor de R$ 3.437.742,80 (três milhões, quatrocentos e trinta e sete mil, setecentos e quarenta e dois reais e oitenta centavos).

Pena que a sua boa vontade passou longe do nosso município que o apoiou na ultima eleição. Ou é uma tremenda falta de compromisso com a cidade de Quixadá ou é falta de liderança e prestígio do nosso prefeito.

Por que Quixadá vem sendo preterida. Será pela falta de políticos comprometidos. Na realidade há uma escassez gigantesca de políticos. A mesmice esta fadada ao insucesso.

As mesmas caras, as mesmas pessoas com os mesmos vícios. Isso não é nada bom, pois estamos sentindo as conseqüências. Que grandes projetos têm para Quixadá?

O que se vê é a briga dos que estão no poder querendo permanecer no poder. E a população, que nada tem a ver com essa cachorrada é a grande prejudicada. Já estamos no quarto ano de administração que tem a cara petista de governar e o que mudou? Absolutamente nada. A ganância pelo poder impressiona. A mentira reina com facilidade. A tentativa de ludibriar a população torna-se cada vez mais óbvia.

Na realidade Quixadá vive um dos seus piores momentos políticos. Somos hoje uma cidade sem prestígio, desiludida, envolto em escândalos os mais diversos.

Diante de tudo isso que vem acontecendo, necessário se faz que uma mudança radical aconteça em Quixadá, antes que os políticos que ai estão, com raras exceções, acabem com ela.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

RELATÓRIO MOSTRA QUE VIOLÊNCIA CRESCEU MUITO NO INTERIOR DO CEARÁ


Dados do Mapa da Violência 2012, divulgados nesta quarta-feira, dia 14, pelo Instituto Sangari, apontam que o número de homicídios cresceu muito no Brasil, no Ceará e principalmente no interior cearense.

De acordo com o relatório, as taxas de violência no Ceará crescem acima da média nacional, impulsionadas, entre outros fatores, pelo crescimento da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

“Fica difícil compreender como, em um país sem conflitos religiosos ou étnicos, de cor ou de raça, sem disputas territoriais ou de fronteiras, sem guerra civil ou enfrentamentos políticos violentos, consegue-se exterminar mais cidadãos do que na maior parte dos conflitos armados existentes no mundo”, diz o estudo.

Para termos uma idéia de como a taxa de homicídio cresceu no interior do Ceará, há trinta anos, em 1980, a taxa era de 2,4, ou seja, eram assassinadas 2,4 pessoas para um grupo de 100 mil habitantes. Já em 1990 essa taxa passou para 4,6. Em 2000 a taxa alcançou 10,1. E agora em 2010 a taxa ficou em 20,3.

O estudo mostrou que a taxa de homicídio praticamente dobra a cada década no interior do estado do Ceará. Enquanto isso, em trinta anos, a mesma taxa no Brasil passou de 11,7 para 26,2.

O relatório mostra, ainda, que no ano 2000 58 municípios do Ceará não registraram nenhum homicídio. Em 2010 apenas 27 municípios não registraram homicídios. Em contrapartida, aumentou de forma muito significativa o número de municípios com taxas acima da média nacional. Em 2000 eram somente 11 municípios; em 2010 vão ser 46, que equivale a 25% dos municípios do estado.

Observamos que aconteceu no Ceará uma forte dispersão dos focos de violência. Onde mais cresceu foi nos 90 municípios entre 5 e 20 mil habitantes, é o caso de municípios como Antonina do Norte, São João do Jaguaribe, Jaguaribara ou Jijoca de Jericoacoara com taxas acima de 50 homicídios em 100 mil habitantes e largo crescimento na década.


Fonte: MonólitosPOST

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O PT ÁVIDO PELO PODER EM QUIXADÁ. UMA FOME QUE IMPRESSIONA


A justiça eleitoral está à procura do prefeito de Quixadá, Rômulo Carneiro, para citá-lo numa possível tentativa de cassação de seu mandato por parte do ex-prefeito Ilário Marques e sua turma do Partido dos Trabalhadores de Quixadá, encabeçada pelo presidente e vice-prefeito, Airton Buriti, que por “coincidência” seria o principal beneficiário com a cassação do prefeito.

Desrespeitando a vontade da maioria da população quixadaense, que nas urnas, e democraticamente, elegeu Rômulo Carneiro na ultima eleição, o PT, de Ilário Marques, ávido pelo poder, busca na justiça o mandato do atual prefeito de Quixadá.

Com erros ou acertos, o certo é que a decisão da população não pode deixar de prevalecer e principalmente subestimada por meia dúzia de pessoas que se acham os senhores do poder e donos da razão.

Todos sabem que Rômulo foi eleito filiado ao Partido dos Trabalhadores. Isso é fato. Como é fato também, e as pesquisas mostravam que, independentemente do partido, Rômulo tinha seu nome abraçado pela população. Na época seria, segundo as pesquisas, eleito em qualquer partido filiado.

Vale recordar que um ano antes da eleição de 2008 foi lhe oferecido (ao Rômulo) o PSB, cujo presidente era o professor Damasceno. Temerosos com essa possibilidade de mudança de partido o PT, mais do que rapidamente credenciou o nome de Rômulo para prefeito.

O receio com o nome do Rômulo, que assombrava o PT, vem ainda de anos anteriores, quando Ilário Marques, engabelou e numa jogada maquiavélica convenceu Rômulo a mudar seu domicilio eleitoral para o vizinho município de Choró, pois nesta época a sombra de Rômulo já o incomodava e amedrontava aquele que se achava todo poderoso e imbatível.

Os anos passaram e já se nota uma fragilidade angustiante dentro do Partido dos Trabalhadores em Quixadá, ao ponto do partido tentar buscar no tapetão a vontade da maioria da população quixadaense.

Claro que não será fácil já que o prefeito teve seus argumentos para sair de perto de pessoas que eram maléficas a sua administração, dentre os quais o próprio ex-prefeito Ilário que usufruiu da administração, durante dois anos, do jeito que bem quis.

Colocou em cargos estratégicos quem ele bem entendeu. Cometeu as piores estripulias e agora ele e seu partido querem se sair como vítimas. Quando a vitima foi a população que tem que conviver com uma administração desastrosa, com índices altos de rejeição.

Já imaginaram retornando a administração de Quixadá nomes como Almeida Viana, Paulo Stênio, Ivan Construções, Edi Leal, Dadá e os demais que fazem parte da corriola.

A população de Quixadá não merece essa afronta.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

A BAGAGEM DA MALA(NDRAGEM) COMEÇA A APARECER


Muitos escândalos ao longo dos anos, envolvendo o nome do ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques, abalaram o cotidiano político da terra dos monólitos.

Denúncias as mais diversas: improbidade administrativa, contratações irregulares, gaiolas fantasmas, verbas recebidas e não utilizadas em sua plenitude, falsificação de documentos e por ai vai.

Mas nenhuma denúncia com tanta riqueza de detalhes como a que fora feita pelo presidente do poder legislativo de Quixadá, vereador Kleber Junior, ex-militante do partido dos trabalhadores, partido ao qual pertence Ilário.

Em plena sessão, o mencionado vereador, fez denúncias gravíssimas que o ministério público não deve deixar de apurar e a justiça punir.

A OAB, instituição séria, também tem papel importante solicitando que todos os fatos sejam apurados e a sociedade quixadaeense tome conhecimento da “qualidade” dos políticos que nos representam.

As denúncias, que foram seriíssimas, e acima de tudo não as foram feitas em esquina de rua, nem em praças, mais no plenário da câmara municipal de Quixadá, estado do Ceara a 168 km da capital Fortaleza.

O vereador Kleber Junior em sua fala afirmou que o ex-prefeito Ilário Marques teria cobrado um “pedágio” de R$ 70.000,00 (setenta mil reais) para que Cristiano Goes (na época também do PT) fosse escolhido seu candidato a vice. Segundo Kleber, Cristiano na época alegou não dispor dos recursos exigidos e que sua família teria viabilizado a quantia.

Confirmação de uma denúncia

Cristiano Goes, que não quis gravar entrevista, confirmou que realmente “pagou” ao ex-prefeito Ilário Marques o valor para que sua candidatura a vice-prefeito fosse viabilizada, e que realmente esse dinheiro teria sido fruto de um empréstimo, já pago, a um parente de Kleber Júnior.

O presidente da câmara foi mais além ao denunciar que em 2004, no ano da eleição municipal, em plena greve bancária, conseguiram sacar da agência da Caixa Econômica Federal a quantia de R$ 100.000,00(cem mil reais) para entregar ao ex-prefeito.

Como se pode notar foi uma das piores armações feitas contra a democracia e tudo isso avalizada por uma instituição, que até então, parecia ser séria, no caso a Caixa Econômica Federal.

Tivemos acesso a prestação de contas da campanha do ex-prefeito, Ilário Marques, do ano de 2.004, e o pior é que na prestação de contas, tanto do candidato como do partido, não aparece essa grana sacada de forma criminosa e desleal.

Como podemos observar, segundo a documentação do Tribunal Superior Eleitoral, o então vereador Cristiano Goes somente teria doado a Ilário Marques a quantia de R$ 3.000,00 (três mil reais), onde foram para os outros R$ 67.000,00 (sessenta e sete mil reais)?

CLIQUE AQUI para visualizar a prestação de contas de 2.004 do então candidato Ilário Marques.

Teremos investigação?

De acordo com a mesma documentação nenhum membro da família do vereador Kleber Júnior teria doado, sequer, um centavo para sua campanha. Novamente perguntamos, onde foram para os R$ 100.000,00 (cem mil reais) doados pela família do presidente da câmara de Quixadá.

Será que não cabe a policia federal cruzar os dados e verificar o teor das denuncias, já que a Caixa Econômica é um banco federal e o PT já comandava o país? Quem era o gerente a época? Será que ele, o gerente lucrou com essa negociata? O ministério público eleitoral deverá investigar essa prestação de contas?

As denúncias foram feitas e devem ser apuradas com rigor, para que políticos corruptos e inescrupulosos não continuem com a certeza de que jamais serão alcançados pela justiça, pois infelizmente muitos pensam assim.

Vale ressaltar que apenas uma mala foi aberta, a da família do presidente da câmara de Quixadá vereador Kleber Junior. Se apenas uma mala fez esse estardalhaço todo e deixou vários petistas preocupados e temerosos, qual será o teor das acusações das próximas malas a serem abertas.

CLIQUE AQUI e leia a notícia sobre as denúncias de Kleber Júnior.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

CLEBER JÚNIOR AMEAÇA ABRIR "AS MALAS" EM QUIXADÁ




A Câmara Municipal de Quixadá está ficando conhecida por declarações polêmicas e, às vezes, surpreendentes, na sessão desta quinta-feira, dia 23, os ânimos ficaram literalmente exaltados, com denúncias e acusações proferidas pelo presidente daquela casa legislativa.

O vereador Cleber Júnior decidiu, literalmente, abrir a mala de acusações contra a vereadora Edi Leal, o ex-prefeito Ilário Marques e o partido dos trabalhadores.

Foram acusações muito graves em relação, principalmente, ao ex-prefeito Ilário Marques. Uma de suas acusações diz respeito ao “pedágio” que o ex-prefeito de Quixadá cobrou do ex-vice prefeito, Cristiano Goes.

Segundo Cleber Júnior, Ilário teria cobrado R$ 70.000,00 (setenta mil reais) para poder lançar Cristiano Goes, na época vereador, como candidato a vice-prefeito em sua chapa.

Em outra ocasião o presidente da câmara disse que teria aberto uma agência da caixa econômica, em plena greve, para que Ilário pudesse sacar R$ 100.000,00 (cem mil reais) faltando poucos dias para eleição para prefeito.

Ele disse ainda que o diretório do partido dos trabalhadores demitiu o então servidor Nilton Cesar, pelo simples fato de ele ter se lançado como candidato a presidente do partido em detrimento ao candidato de Ilário.

Cleber Júnior ressaltou que estava abrindo apenas a mala de sua família, mas se a vereadora Edi Leal tivesse vontade ele poderia abrir as outras malas. Segundo ele “cadeia é pra homem e pra mulher também, vai preso eu, a senhora, o Rômulo e o Ilário, basta só a senhora marcar o dia e o local que abro o resto das malas”.

O parlamentar disse ainda que o ex-prefeito Ilário Marques foi várias vezes a São Paulo comprar apartamentos, realizar transferências de escrituras e a vereadora nunca cobrou as despesas dessas viagens.

Assistindo esse desabafo o que realmente deveremos comentar???

terça-feira, 22 de novembro de 2011

VEREADOR ACUSA EDI LEAL DE TENTAR LEILOAR SUA FILIAÇÃO PARTIDÁRIA




A Câmara Municipal do município de Quixadá é conhecida por grandes denúncias, discussões e polêmicas, principalmente entre vereadores de partidos adversários.

Na última sessão realizada houve, novamente, discussões entre os vereadores de oposição, com os que antes faziam a base de apoio ao Prefeito Rômulo Carneiro (PSB), e que agora se dizem oposicionistas, que são os vereadores do Partido dos Trabalhadores.

A vereadora Edi Leal (PT), ex-presidente da câmara e candidata derrotada na última eleição da mesa diretora, disse que agora a câmara terá realmente uma oposição, e que já que o prefeito saiu de seu partido não tem porque ficar do seu lado. Edi disse ainda que era mulher de partido e que nunca pensou em sair do PT.

Essa fala da vereadora causou revolta por parte da oposição, e o vereador Pedro Baquit acusou a vereadora de, na época da eleição da mesa diretora, tentar leiloar sua filiação partidária.

Segundo Pedro Baquit “A vereadora Edi Leal propôs ao deputado Osmar Baquit, na sala da minha casa, que se o grupo votasse nela para presidente ela se desfiliaria do PT e assinaria uma ficha de filiação em branco para o deputado”.

A vereadora negou que tivesse tido algum tipo de contato com o deputado Osmar Baquit.

Nossa reportagem entrou em contato com o Deputado Osmar Baquit que confirmou a versão do vereador Pedro Baquit.

O deputado disse “É muito fácil provar que ela nos procurou na época da eleição da câmara, para isto basta quebrar o meu sigilo telefônico e o da vereadora, o meu já está autorizado, podem pegar todas as minhas conversas e iremos verificar que houve duas ligações da vereadora se oferecendo para ir para o partido que eu indicar”.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

JUSTIÇA NEGA HABEAS CORPUS PARA VICE-PREFEITO DO PT AFASTADO DE SENADOR POMPEU


A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) negou habeas corpus para Luís Flávio Mendes de Carvalho, vice-prefeito afastado do Município de Senador Pompeu. A decisão foi proferida nesta segunda-feira, dia 14.

Ele foi denunciado pelos crimes de formação de quadrilha, falsificação de documentos, desvio de recursos públicos e fraude em licitações.

Luís Flávio Mendes teve prisão preventiva decretada, juntamente com o prefeito de Senador Pompeu, Antônio Teixeira de Oliveira, e outras 29 pessoas, em 21 de junho deste ano. Segundo o Ministério Público (MP) estadual, todos estão envolvidos em crimes contra o erário.

A defesa do vice-prefeito afastado alegou não haver elementos concretos que justifiquem a custódia cautelar. Sustentou ainda que Luís Flávio Mendes possui condições favoráveis para acompanhar o andamento do processo em liberdade.

Ao analisar o caso, a 2ª Câmara Criminal negou o pedido de liberdade. Segundo o relator, desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo, a manutenção da prisão está fundamentada na garantia da ordem pública.

“O paciente, aparentemente, reiterava na prática delitiva e atuava, juntamente com os corréus, com naturalidade, de modo que o esquema criminoso desenvolvia-se sem qualquer contratempo”, afirmou o desembargador.

O magistrado ressaltou que primariedade e bons antecedentes não bastam para a restituição da liberdade. “Há a necessidade de se manter o cárcere tendo em vista as investigações apontarem esquema criminoso do qual o paciente supostamente faria parte. Tal esquema direcionava os procedimentos licitatórios, firmando contratos com empresas favorecidas pelas fraudes, desviando dinheiro público em benefício de funcionários, fato que causa perplexidade e indignação”.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA PODE VETAR ILÁRIO MARQUES PARA PRÓXIMAS ELEIÇÕES


O ex-prefeito de Quixadá Ilário Marques que há quinze dias foi condenado pela Justiça por improbidade administrativa e terá que pagar multa de R$ 12 mil, terá mais um agravante com uma ação impetrada pelo Ministério Público por uso indevido de suas funções em beneficio próprio. Na ação o MP pede punição ao ex-gestor com suspenção dos seus direitos políticos por até 5 anos.

Ilário Marques que abertamente se coloca como candidato a prefeito pelo partido dos Trabalhadores – PT nas próximas eleições em Quixadá, nos últimos meses já estava em campanha nos bairros, distritos e em eventos festivos, reuniões com lideranças estavam na agenda o que deve sofrer mudanças no cotidiano do candidato, terá que recorrer dos vários processos existentes e dos que ainda estão por vir.

A situação de Ilário Marques ficou bastante complicada com uma avalanche de denuncias que fragilizaram a imagem de homem publico probo, honesto e detentor de moralidade ética questionável. As ultimam administrações onde o petista governou a cidade há suspeições com gravidade de malversação de dinheiro público, apadrinhamentos, superfaturamentos em obras, colocação de “testas de ferro” em cargos estratégicos, paralização de obras com mudanças nos projetos originais, interferência com acordos espúrios com o atual gestor, promoção pessoal, desvios de recursos no IPMQ, recolhimento irregular de guias trabalhistas e outros crimes que o Ministério Público e Procap estão investigando.

Ilário Marques que sempre se queixa da imprensa por falta de espaços para sua defesa, esteve em vários meios de comunicação da cidade e utilizou a estratégia de ataque para se defender dos inúmeros processos que coleciona. Relatou que sofre perseguição politica e que nada deve ao erário, criticou a postura do atual prefeito Rômulo Carneiro e insinuou em tom crítico que o prefeito é que deve responder por erros na administração petista, mas esses argumentos certamente não convenceram o Ministério Público.

O rompimento politico de Ilário Marques com o atual prefeito Rômulo Carneiro também lhe trouxe baixas importantes para o seu projeto de voltar ao poder quixadaense. Petistas históricos deixaram o partido acusando o ex-prefeito de interferir demais no partido e prejudicar o processo democrático natural o que garantiria a reeleição de Rômulo para mais quatro anos de administração.

Ilário, sempre representou o poder politico na cidade de Quixadá, vem perdendo pouco a pouco sua condição de liderança, sofreu derrotas sucessivas, a primeira quando tentou a reeleição da presidência do PT e foi derrotado pela força partidária de José Nobre Guimaraes, na segunda quando lançou sem sucesso impor o nome da vereadora Edi Leal para presidência da Câmara e sofreu uma derrota humilhante, a terceira quando tentou se eleger deputado federal, mesmo com uma votação expressiva não conseguiu sucesso e particularmente em Quixadá não consegui chegar aos 15 mil votos, onde esperava votação entre 25 e 30 mil votos.

Sem nenhum cargo politico e visivelmente abatido pela decepção de não ter conseguido um cargo de confiança no terceiro escalão do governo federal como era esperado, Ilárion tenta concentrar todos os esforços para tentar voltar ao poder quixadaense, mas seu inferno astral parece continuar e apoios importantes estão deixando-o isolado dentro do próprio partido.

Há se confirmar sua inelegibilidade, o partido dos trabalhadores – PT será prejudicado em Quixadá, Ilário Marques sempre se colocou como centro de atenção, prestígio e poder, nunca trabalhou nomes para sucedê-lo e aqueles que tentaram no PT se projetar como candidato ao cargo majoritário, sofria rechaça, isolamento ou convencidos a não prosseguir na ideia. Cristiano Goes deveria em tese ser o nome trabalhado para as eleições 2008, mas foi traiçoeiramente isolado para dar lugar a Rômulo Carneiro que supostamente fechou um acordo imoral que prejudicou a cidade por dois anos de interferência do ex administrador.

Fabio de Oliveira
Colunista do site Revista Central

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

MAIS UM: MINISTÉRIO PÚBLICO ENTRA COM AÇÃO POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA CONTRA ILÁRIO MARQUES


No dia 20 de outubro o MonólitosPOST mostrou numa matéria que o ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques (PT), havia sido condenado por improbidade administrativa pelo Juiz Federal Substituto da 23ª Vara, Dr. Sérgio de Norões Milfont Júnior.

Já no dia 25 de outubro outra matéria do portal mostrava, dessa vez, uma condenação do ex-prefeito pelos desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho. Neste processo Ilário Marques foi condenado por falsificação de documentos.

Agora é o Ministério Público que entrou com uma ação civil pública por crime de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Quixadá.

No dia 17 de outubro a 3ª vara da comarca de Quixadá recebeu, do Ministério Público, o processo de Nº 20408-22.2011.8.06.0151/0 onde consta como réu o Sr José Ilário Gonçalves Marques.

Na ação os Promotores de Justiça, Dr Francisco Xavier Costa Lima e a Dra Ana Karine Serra Leopércio, relatam que “Não há dúvidas de que, realizando atos de promoção pessoal, a custa de bens e serviços públicos, com dispêndio financeiro ao erário municipal, Ilário Marques infringiu os princípios administrativos da legalidade, impessoalidade e moralidade, bem assim o princípio da isonomia, descumprindo aspectos relacionados a honestidade e à imparcialidade no trato da coisa pública, isto para atender seu interesse de promoção pessoal”.

Os promotores vão além, segundo eles: “Os atos revelados nos documentos que instruem a presente ação demonstram, com extrema nitidez, que o chefe do poder executivo local dispensou preceitos éticos e regras da boa administração”.

Para finalizar a ação de improbidade administrativa o Ministério Público pede ao juiz a condenação de Ilário Marques, nos termos do art, 12, III, da Lei Nº 8.429/92. Pedem, também, que ele seja condenado ao pagamento de uma multa civil de até 100 (cem) vezes o valor da remuneração do prefeito municipal.

Os promotores de justiça pedem ainda que Ilário Marques tenha suspensos seus direitos políticos por um período de 03 (três) a 05 (cinco) anos, e que ele seja proibido de contratar com o poder público, ou receber benefícios ou incentivos fiscais e creditícios.

Caso o Juiz da 3ª vara da comarca de Quixadá venha acatar o pedido do Ministério Público o ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques,dificilmente poderá vir a ser candidato nas próximas eleições.

Para visualizar os dados da ação, CLIQUE AQUI

terça-feira, 1 de novembro de 2011

ILÁRIO MARQUES MANDA, OBEDECE QUEM QUER???


A Secretária do Desenvolvimento Social do município de Quixadá, Maria Roselene Buriti, conhecida como Rosa Buriti, pediu demissão no final da tarde desta segunda-feira, dia 31.

Rosa Buriti é irmã do vice-prefeito Airton Buriti (PT), ultimamente o maior crítico do atual prefeito Rômulo Carneiro (PSB).

A ex-secretária deverá assumir sua cadeira na câmara municipal, já que na última eleição ela foi eleita vereadora pelo partido dos trabalhadores. Ela ainda não revelou como será sua postura naquela casa legislativa.

Rosa assumiu a secretaria em janeiro de 2.005, ainda na gestão do ex-prefeito Ilário Marques, ela foi uma das que continuaram no cargo por exigência do ex-prefeito, que durante dois anos “comandou” a atual administração.

Após os dois anos do acordo entre os gestores, o anterior e o atual, o prefeito Rômulo Carneiro resolveu realizar algumas pequenas mudanças, e isso revoltou o ex-prefeito Ilário Marques, por conseguintes seus afilhados políticos, como é o caso do vice-prefeito e da sua irmã, agora vereadora.

De acordo com informações o ex-prefeito Ilário Marques estaria pressionando para que todos os seus correligionários, que ainda detém algum cargo na atual administração, entreguem seus cargos prefeitura.

O ex-prefeito está querendo separar a sua imagem da atual administração, considerada um fracasso, isso tudo depois que passou dois anos na gerência de todas as ações administrativas, ou seja, depois de ser o grande culpado por esse possível fracasso administrativo.

Ressalta-se que a maioria do secretariado que ainda estão na gestão foram nomeados pelo ex-prefeito, desde o secretário de finanças, passando pelo secretário de obras, e pela presidente da Fungeth, entre outras tantas secretarias.

Resta saber quais serão os próximos a obedecer ao comando do ex-prefeito para pular do barco. Importante frisar que muitos desse secretários estão com muita vontade de voltar com a “mordomia” numa possível vitória de Ilário nas próximas eleições. Falta apenas combinar com os eleitores que já demonstraram seu descontentamento com as atitudes do ex-prefeito na eleição passada.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

ADMINISTRAÇÕES PETISTAS PRIORIZAM O PATERNALISMO E ESQUEÇEM A POPULAÇÃO???


Na semana passada o secretário de Planejamento e Finanças da prefeitura de Quixadá, Hernando Queiroz, apresentou o orçamento para o ano de 2.012, cuja receita está estimada em mais de 100 milhões de reais. Seria algo para se comemorar, se não fosse a falta de planejamento e de compromisso com a população.

Na administração de Quixadá aumenta-se a receita, porém os investimento estão caindo e muito, o que está aumentando, além da receita, são os apadrinhados políticos sustentado pelo dinheiro público.

Todos somos sabedores que o desenvolvimento econômico da maioria dos municípios do interior do Ceará são impulsionados pelo setor público, seja municipal, estadual ou federal.

Raríssimas são as exceções quando bons administradores ficam a frente de alguma cidade e procuram desenvolver os setores produtivos para alavancar a economia, seja através de atração de indústrias, do fomento ao turismo, enfim de uma série de ações que promovem o emprego e aumentam a renda da população.

Há muitos anos Quixadá sofre com o descaso do poder público, o Partido dos Trabalhadores está há quase 20 anos no poder, qual o programa de geração de emprego e renda realizado durante todo esse tempo em Quixadá?

Fora a indústria Mississipi, que veio através do governo Lúcio Alcântara, qual a outra indústria que trouxeram para gerar emprego para a tão sofrida população quixadaense?

Se formos visitar o comércio logo saberemos que a mola propulsora da economia é o bolsa-família, os salários dos funcionários públicos e o comércio em geral. Coisa de cidade mal administrada e despreparada para o desenvolvimento.

Analisamos o relatório fiscal dos últimos anos, enviado pelo Tribunal de Contas dos Municípios, e verificamos que a receita do município de Quixadá cresceu pouco, e, pasmem, caiu drasticamente o investimento em nossa cidade, isso faz com que muitos empregos deixem de ser gerado, principalmente pela construção civil.

Mas, além disso, o problema é que também cresceu o gasto com os terceirizados, para explicar melhor com os apadrinhados políticos, os que recebem para fazer campanha política para o candidato oficial do PT. Aliás coisa que o PT quando era oposição abominava e criticava.

Toda a população sabe que existiu um acordo absurdo entre o ex-prefeito Ilário Marques com o atual prefeito Rômulo Carneiro, onde o ex-prefeito “gerenciava” as contas da gestão, esse acordo vigorou durante dois anos. Isso prejudicou demais as finanças do município, e a população de um modo geral, vamos mostrar porque.

No ano de 2008, último de Ilário Marques, a prefeitura, ainda segundo o TCM, arrecadou R$ 78.995.349,74, e investiu em obras que beneficiavam a população o valor de R$ 10.166.087,08, já com pessoal de serviço prestado, sem concurso público, foram pagos R$ 8.547.793,39.

Agora veremos o que aconteceu no ano de 2.009, primeiro de Rômulo sob o “domínio” de Ilário, foram arrecadados R$ 75.545.147,83, isso mesmo a arrecadação caiu e muito, isso sem considerar a inflação do período.

E o pior, de investimento o município teve uma queda de quase 50%, foram investidos apenas R$ 5.579.046,37, com isso ficou comprometida a geração de emprego com o setor em Quixadá.

E o mais lastimável, ficamos observando os apadrinhados político do PT tomarem conta da administração, nesse ano foram gasto R$ 12.013.868,50 com este tipo de pessoal, os chamados cabos eleitorais que ficaram torrando o dinheiro público, ou seja, aumentou a despesas em quase 50%.

E o pior durante todo esse tempo a máquina pública não funcionou, em nenhuma das áreas da gestão municipal. O trânsito caótico, a saúde falida, enfim para termos uma idéia até combustível falta para educação e saúde por falta de pagamento.

Neste mesmo período vários escândalos de corrupção vieram a tona, quem não se lembra dos caminhões clonados, da ciclovia da estrada do cedro que até hoje não existe, da ampliação do hospital regional, das gaiolas fantasmas.

E tem mais em 2.011 só foram investidos, até agora, R$ 1.514.024,59, demonstrando, ainda mais, a falta de compromisso com a população.

As administrações petistas em Quixadá demonstram claramente que o discurso idealista, ou surrealista, de seus filiados acaba quando chegam ao poder. Em Quixadá impera o coronelismo e o apadrinhamento político da máquina estatal. Em contrapartida o desenvolvimento econômico e social da cidade fica em segundo plano, e a população entregue às bolsas-esmolas da vida.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

ILÁRIO MARQUES FOI CONDENADO DE NOVO???


O ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques, foi condenado mais uma vez, agora por pelo colegiado de desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região.

Segundo a sentença que nossa equipe teve acesso o Desembargador Manoel Arízio Eduardo de Castro foi o relator do processo que condenou Ilário Marques.

Em decisão unânime do Tibunal, a sentença proferida nos autos do processo nº: 0014800-45.2003.5.07.0022, que foi uma ação civil pública os desembargadores consideraram procedente o pleito do Ministério Público do Trabalho.

Segundo a ação, o Ministério Público do Trabalho considerou irregulares algumas contrações de trabalhadores, na época em que Ilário era prefeito de Quixadá, esses deveriam ser os conhecidos afilhados políticos, em flagrante desrespeito ao que diz a Constituição Federal, art. 37, II, ou seja, sem a realização de concurso público.

E mais, por descumprimento de decisão judicial ao ex-prefeito foi imposta multa diária de R$ 1.000,00 (hum mil reais) por cada trabalhador que continuar mantido de forma irregular.

Dessa forma o município de Quixadá, na época, ficou livre de manter alguns afilhados políticos do ex-prefeito petista.

Com a decisão do colegiado do trabalho, o ex-prefeito deverá tornar-se irremediavelmente impedido de disputar eleições, atingido novamente pela LEI DOS FICHAS SUJAS.

Segundo a Lei que barra os fichas sujas, ou seja, a LEI COMPLEMENTAR Nº 135, DE 4 DE JUNHO DE 2010, para proteger a probidade e a moralidade administrativa, ela estabelece casos de inelegibilidade, dentre os quais os que forem condenados, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, desde a condenação até o transcurso do prazo de 8 (oito) anos após o cumprimento da pena.

Portanto a cada dia, com novas informações e condenações, a situação do ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques, fica mais grave perante, também, a população do município.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

VEREADOR DO PT VAI PEDIR EXPULSÃO DE ILÁRIO??


Na última quinta-feira, dia 20, uma comitiva da cidade de Senador Pompeu, no sertão central do Ceará, concedeu uma entrevista no programa 970 Graus da Rádio Monólitos de Quixadá.

A comitiva foi encabeçada pelo vereador Antonio Mendes de Carvalho, mais conhecido como Vauíres, ele foi o vereador mais votado na eleição passada.

Vauíres explicou que o prefeito Antonio Teixeira, que está preso acusado de corrupção, é inocente e que ele conseguirá provar isso na justiça.

Porém o que chamou mais atenção foram as acusações que o vereador petista fez ao seu companheiro de partido e ex-prefeito de Quixadá Ilário Marques. Segundo o parlamentar ele votou na esposa do ex-prefeito, Rachel Marques, para deputada, contudo com a falta de trabalho o grupo preferiu não votar mais na deputada o que, segundo ele, causou rixa com o ex-prefeito.

O vereador mostrou fotos de um carro de som de Ilário com faixas denegrindo a imagem do prefeito afastado de Senador Pompeu, e também, com faixas agredindo a imagem do Partido dos Trabalhadores.

Como filiado ao PT o vereador disse que está encaminhando uma representação a executiva estadual pedindo uma punição, e até mesmo, a expulsão de Ilário Marques do partido.

“Da mesma forma que existem bons e maus advogados, existem bons petista e maus petista, como é o caso do ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques” disse Vauíres durante a entrevista.

O ex-prefeito Ilário Marques, ao que tudo indica, gosta de causar polêmica, ele foi, mesmo sendo aliado, o maior desafeto do governador Cid Gomes no seu primeiro mandato.

Depois de passar dois anos mandando e desmandando na prefeitura de Quixadá começou a perseguir o Prefeito Rômulo Carneiro ao ponto do gestor ter que se desfiliar do partido dos trabalhadores.

Agora está se intrometendo na política da cidade de Senador Pompeu, ao ponto de um vereador de seu partido requerer uma punição ao ex-prefeito.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

ILÁRIO MARQUES FOI CONDENADO PELA JUSTIÇA FEDERAL. VIXE FICHA SUJA DE VEZ???


Uma sentença da justiça federal no Ceará poderá colocar panos quentes na tentativa do ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques, voltar a prefeitura do município.

Ilário vive atualmente um inferno astral, o atual prefeito, Rômulo Carneiro, rompeu com seu mentor, e levou consigo alguns petistas históricos.

Desde que deixou a prefeitura de Quixadá, o ex-prefeito vê seu nome metido em vários escândalos, que vão desde gaiolas fantasmas até gastos exorbitantes em 13 colunas construídas no hospital municipal.

Dessa vez o ex-prefeito do município de Quixadá, José Ilário Marques, foi condenado pela Justiça Federal por ato de improbidade administrativa. Ilário Marques foi condenado a pagar multa de doze mil reais.

Improbidade Administrativa é “A conduta incorreta, desonesta, ilegal e abusiva do Agente Público, e com enriquecimento ilícito, com prejuízo ao Erário ou com infrigência aos princípios da Administração.”

O Ministério Público Federal propôs a ação civil pública de improbidade administrativa ao fundamento de que, durante fiscalização pelo Instituto Nacional do Seguro Social/INSS, verificou-se a ausência de elaboração e envio das GFIPs – Guias de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social, constatando descumprimento de obrigação tributária.

O ex-gestor de Quixadá informou que havia Ato da municipalidade delegando as atribuições de preenchimento e envio das GFIPs ao ex-Secretário do Município, não apresentando, contudo, o referido documento.

Concluiu o Dr. Sérgio de Norões Milfont Júnior, Juiz federal substituto da 23ª Vara Federal de Quixadá, que “da análise do manancial probatório, verifico a efetiva prática do ato de falsificação de documento público, com o escopo de burlar a fiscalização da autarquia previdenciária. Tal prática atenta contra os princípios da Administração Pública, mormente o da moralidade e da impessoalidade, enquadrando-se, pois, no caput do artigo 11 da Lei de Improbidade Administrativa. Ao falsificar ato administrativo no intuito de burlar a fiscalização previdenciária, o promovido desviou-se da legalidade e do interesse público ínsito à sua atividade administrativa. Tal prática atenta ainda contra o princípio da impessoalidade na medida em que visa a favorecer o seu subscritor, sem qualquer relação com o interesse público primário ou secundário”.

Essa foi apenas a primeira decisão da justiça, o ex-prefeito ainda poderá ser condenado por outros escândalos.

Caso a Lei da Ficha Limpa esteja valendo para as próximas eleições, dificilmente a justiça eleitoral concordará com a candidatura de Ilário Marques.

E agora será se a justiça deixará o ex-prefeito ser candidato??? Para ler a sentança na íntegra CLIQUE AQUI.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

RACHEL MARQUES DE LICENÇA AINDA GASTOU R$ 85 MIL???


No final do mês de maio a esposa do ex-prefeito de Quixadá e deputada, Rachel Marques, anunciou que iria se licenciar da função de parlamentar por um período de 120 dias.

Segundo a deputada ela estava com problemas de saúde e apresentou um atestado médico na qual informava que estava com cefaléia, para quem não sabe é o mesmo que dor de cabeça.

A licença da parlamentar petista foi bastante questionada, o deputado Heitor Férrer, na época, disse que iria questionar o atestado. “Onde esses sintomas dão uma licença de 120 dias? Com esse diagnóstico o INSS não dá nem 15 dias”, questionou Heitor.

Durante o período a deputada não foi trabalhar, porém soube utilizar, e muito, a verba que o parlamentar possui para desempenhar sua função, desde que esteja trabalhando.

Nossa reportagem teve acesso aos extratos dos meses em que a deputada Rachel Marques estava sem exercer suas funções de parlamentar, portanto totalmente afastada da rotina de trabalho, contudo verificamos que os gastos da deputada com a famosa VDP (verba de desempenho parlamentar) foram exorbitantes, até mesmo para quem exerce a função ativamente.

Segundo os extratos, durante a licença, somente de ticket alimentação a deputada gastou R$ 16.000,00 (dezesseis mil reais). De combustível foram outros 24 mil reais. Com aluguel de veículos mais 24 mil reais. Será que caso um mortal trabalhador se afastasse, ainda que por motivo de doenças, ainda assim receberia seus ticket alimentação e auxílio combustível? Ainda mais nesses valores estratosféricos?

Somando-se todas as despesas do período a nobre deputada torrou quase R$ 85.000,00 (oitenta e cinco mil reais), mas essa verba não seria para o desempenho da função de parlamentar? Se Rachel Marques estava com dor de cabeça e sem trabalhar, pois tirou licença, como ela poderia desempenhar a função?

Alguns parlamentares zombam da população e de seus eleitores, primeiro a deputada tira uma licença de 120 dias porque estava com dor de cabeça, contudo continua recebendo seu salário, atualmente em mais de 20 mil reais por mês. E depois durante sua licença gasta quase 85 mil reais com Verba de Desempenho Parlamentar. Isso é uma vergonha!

Os extratos da deputada podem ser visualizados AQUI.

Queremos saber o que você acha, mesmo sem trabalhar a deputada deveria gastar toda essa dinheirama???